12 de Novembro de 2007

Os dias começam a ficar mais frias. Já consigo ver o meu respirar em pequenos bafos de vapor enquanto desço, de casacão, pela rua cheia de folhas douradas. Já me encolho sobre mim mesmo enquanto ando pelas ruas matinais, ainda escuras. O vento gélido embate na minha face como blocos de gelo. E sorrio enquanto sinto no ar aquela ameaça constante de nevão - que nunca chega - e escorrego para dentro de um qualquer café aberto. Sento-me e começo o ritual do costume. Retira as luvas. Retira o gorro. Tira o cachecol. Tira o casacão. E coloco tudo sobre a cadeira ao meu lado. Esfrego as mãos numa tentativa quase inútil de activar a circulação. Peço o típico chocolate quente e bebe, sempre aos poucos por estar sempre demasiado quente.
Olho pela janela, vendo as pessoas atarefadas a correr de um lado para o outro, como se estivessem sempre atrasadas e penso em ti, que nunca chegas. Que permaneces anónimo para mim, como as pessoas que secretamente invejo. E olho para elas, que aparentam ter tudo, menos tempo. Lar, amor, família, sentido de identidade. Coisas que me ainda são negadas. O Outono é assim... Puxa-me a pensar demais. Aliás, qualquer estação do ano puxa-me a pensar demais. Sempre pensei demais. Pára! Chega! Insisto nestas questões que só servem para me deprimir. Bebo o chocolate quente e saco do bloco para desenhar... para me distrair. Desenho copiosamente gatafunhos e esboços das coisas que vou vendo pela janela.
O dia já está muito mais claro, mas as luzes da cidade continuam acesas. Cria-se aquele contraste típico de alvorada invernal, em que o céu está um azul acinzentado, meio brilhante, e as luzes ofuscantemente amarelas, que me faz sentir sempre um arrepio confortável na espinha. Como as manhãs do interior, frias, gélidas como lâminas que nos cortam a pele e nos fazem lacrimejar. Uma sensação de ruralismo. Saudades dos cheiros do campo. Falta-me esse cheiro aqui. O cheiro quente, intenso e aveludado da terra a embater com o cheiro a mentol, gélido, do ar. E é com este pensamento - entre outros pensamentos das coisas que me fazem falta - que regresso a minha casa.
publicado por Arms às 22:10
tags:
"As pessoas aparentam tudo menos tempo". Será? Aparentam, é um facto, mas muitas delas não têm tudo.
Quanto às estações, para mim o Outuno é que me puxa para pensar ainda mais em certas coisas, principalmente umas quantas que não se tem. Talvez no próximo Outono volte a ter.
Quanto às manhãs gélidas e frias, não é preciso ir muito para o interior. No Ribatejo de manhã, quando vou apanhar o comboio várias já foram as vezes(ainda hoje) que ia a lacrimejar pelo caminho devido ao vento frio (Ps: nota que aquilo que escrevi no post das 38 coisas sobre mim, ou seja, chorar, nada teve a ver com o vento).
Regressaste a casa? Mas não trabalhas de manhã? Bom, eu por enquanto também não, só de tarde. Quer dizer para breve, porque agora a formação é de manhã (e custa tanto ter que sair do quentinho da cama).
TheTalesMaker a 13 de Novembro de 2007 às 00:23
gostei do post... aqui tao 8ºC graus agora. brrrrrrr
olha tens o mesmo problema que eu, pensar demais... pensar tanto e pesar os prós e os contras, ou simplesmente reflectir... irra tanto pensar. vai uma confusao e uma desarrumação nesta cabeça....
sou uma pessoa dificil e complicada ta visto.
as vezes dava tudo pra nao pensar tanto nas coisas e conseguir relaxar mais porque há coisas que nao dependem so de nos, nem da nossa vontade ou esforço...
entao ja sabes... da ferias ao tico e ao teco :D e nao penses loool
abraço :)
mik@ a 13 de Novembro de 2007 às 00:29
ha sempre coisas a faltar... quando tivermos tudo k piada isto tem?
VF a 13 de Novembro de 2007 às 18:53
Gostei do teu texto...consigo sentir o frio e o gelo na pele na pele...e as cores que perpassam no texto...senti as nuances desse dia...
És mto visual a escrever...:)
Hydrargirum a 13 de Novembro de 2007 às 21:53
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
blogs SAPO
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
16
26
pesquisar neste blog