29 de Abril de 2009

Talvez o grande sentido da vida não seja aprender a perdoar os outros mas antes aprender a perdoar-nos a nós mesmos.

Li algures...

Talvez...
28 de Abril de 2009

A grande diferença entre o desenho e a vida real é que eu posso apagar as pessoas de quem não gosto quando desenho.

(Opinião pessoal)
publicado por Arms às 21:09

Às vezes penso que digo ou escrevo ou penso demais... Quer dizer, pensar demais já faz parte da personalidade, por isso... Mas às vezes sinto que eu sou um ET por andar aí a questionar tudo o que vejo. Mas depois vejo as conclusões e opiniões e perspectivas que tenho e penso...

"Foda-se! Eu até tenho opinião própria! Não sigo cegamente as opiniões da maioria pensando que é lei. Não sou daquelas pessoas irritantes que passam a vida inteira a dizer 'concordo' e não acrescentam algo mais que valha a pena. Agito a minha mente e dou-lhe exercício evitando, assim, a longo prazo a deterioração das ligações entre os meus neurónios prevenindo, de certa forma, doenças neuronais como Alzeimer. Eu estou bem!"

Mas continuo a pensar demais sobre muitas coisas... e tomo muito chá acalmante e às vezes aspirina. Fora isso, estou perfeito! bem, perfeito, perfeito não porque todos sabemos que a perfeição é apenas um conceito pela qual... e lá vou eu outra vez! Fazemos assim. Eu termino aqui e vocês abanam a cabeça num gesto levemente reprovativo como quem diz "Menos Arms, menos!"
publicado por Arms às 12:34
26 de Abril de 2009

Tenho andado a pensar... normalmente em coisas que normalmente não interessam a mais ninguém para além de mim mas cujas conclusões, às vezes, até têm lógica e piada. Por isso - e por ter andado com algum tempo livre e nenhuma vontade de fazer algo - pensei em como seria o mundo perfeito. Cheguei à conclusão que o mundo perfeito seria muito parecido com a nossa percepção do mundo enquanto crianças.

Ora vejam:
- o planeta teria no mínimo o tamanho de Júpiter. Havia espaço que nunca mais acabava;
- haveria sempre tempo para uma sesta a meio da tarde, imediatamente depois de comer bolachas com um copo de leite e ver desenhos animados;
- o dia teria pelo menos 40 horas, 32 dos quais seriam tardes;
- divertíamos-nos com coisas simples como correr, saltar, enfiar paus em termiteiras e formigueiros;
- o gato da vizinha - que já está mais que morto do que qualquer outra coisa - é um tigre bebé que irá atacar-nos a qualquer momento e então a nossa missão é arranjar formas de o prender;
- as mangueiras seriam feitas de peles de cobras;
- na Holanda as casas seriam feitas de bolachas e doces;
- as bruxas seriam sempre verdes;
- os extraterrestres seriam sempre cinzentos;
- o vizinho da frente seria sempre um extraterrestre disfarçado;
- não saberíamos quase nada acerca de dinheiro e 1 Euro seria sempre "uma fortuna";

Enfim, apenas um pensamento...

Quando eu era mais novo - lá com os meus 6, 7 anos - a minha mãe ofereceu-me um livro sobre ciências. Eu era um bocado geek, confesso. No meio do livro estava a tabela periódica, com descrições e curiosidades dos diferentes elementos. E lembro-me que achava a tabela muito interessante. Por curiosidade. Sempre fui uma pessoa que gostasse de saber como funcionam as coisas. Aliás, acho que até dava um bom investigador científico se a paixão se me estivesse mais vincado. Digamos que sou um investigador científico de fim-de-semana.

Porque é que falo nisto e qual é a relação da tabela periódica com pássaros, afinal?
Todos já sabem que mudei de casa. Enquanto arrumava as minhas coisas, encontrei um caderno que tinha na altura - tenho coisas minhas, desenhos, livros, apontamentos, desde os meus 5 anos de idade - e que tem os meus apontamentos e teorias da altura. E estive a ler as minhas teorias sobre o hélio.

Como se sabe, o hélio é mais leve que o ar. E, como todos nós sabemos, inalar hélio transforma a nossa voz nas vozes do Tico e Teco. Os pássaros voam. Os pássaros têm vozes agudas. Logo, os pássaros são feitos de hélio.
publicado por Arms às 13:22
22 de Abril de 2009

Todos nós conhecemos Arquimedes. O fulano da Sicília que saiu da banheira a gritar "Eureka!", que significa "Consegui!" quando descobriu o princípio que agora chamamos de princípio de Arquimedes que, como todos nós sabemos, afirma que, quando um corpo está completamente submerso em água, faz tocar o telemóvel que está no quarto. A minha mãe é o resultado que prova este princípio e eu só tenho pena que Arquimedes já esteja morto porque, se estivesse vivo, haveria muita gente a telefonar-lhe no momento em que ele se sentasse na banheira para reclamar. Eu seria uma dessas pessoas!
publicado por Arms às 12:47
19 de Abril de 2009

Este texto é muito engraçado. É sobre um senhor que se sente prejudicado com a comercialização do novo computador.

Autor: Pedro Carvalho Magalhães

Senhor Primeiro Ministro:

Venho protestar veementemente através de Vª Exª pelo nome dado ao computador que os vossos serviços resolveram distribuir aos meninos deste país (os que sobrarem do seu negócio com o Hugo Chavez na troca do petróleo, bem entendido).

Eu, Pedro Carvalho de Magalhães, nunca mais poderei usar a minha assinatura sem ser indecentemente gozado pelos meus colegas de trabalho. Sempre assinei PC Magalhães e, desde que Vªs Exªs baptizaram o tal computador, tive que alterar todos os meus documentos.

Uma coisa tão simples como perguntar as horas e a resposta que recebo é: - Atão Magalhães… vai ao Google…

Se vou à máquina de preservativos, há sempre uma boca dum colega: - Para quê, Magalhães? Não te chega o anti-vírus?

Se vou ao dentista, a recepção é sempre a mesma: - Então o senhor Magalhães vem limpar o teclado?

A minha mulher, Paula Carvalho Magalhães, também sofre pressões indescritíveis no emprego: Ontem uma colega veio da casa de banho com um tampão na mão e gritou: - Paula…. esqueceste-te da tua pen!

Também o ginecologista não resistiu ao nome e, após a consulta, disse-lhe que tudo estava bem com as entradas USB!

Nem o meu filho, Pedro Carvalho Magalhães, escapa ao gozo que o nome veio provocar.

A Rita, a mocinha com quem andava há mais de 6 meses, acabou tudo com este argumento: - Magalhães…. vou à Staples procurar outro que a tua pega é muito pequena!

Quando, devido a tudo isto, apanhei uma tremenda depressão que me impediu de trabalhar, fui ao psiquiatra. Ele olhou para o meu nome e disse: - Pois é, senhor PC Magalhães. Aconselho-o a passar pelo suporte técnico da Staples… podem ser problemas de memória RAM!

Neste momento a minha mulher quer desinstalar-se e procurar alguém que tenha um nome “decente”.

Senhor Primeiro Ministro… porque diabo não puseram o nome de Sócrates a esse maldito computador? Queria que o senhor visse o que custa!

Atenciosamente, Pedro Carvalho Magalhães.

publicado por Arms às 12:58
tags:

  • Ainda ter uma mãe ou avó que se veste de luto.
  • Cometer 3 infracções ao código da estrada, por cada quilómetro percorrido.
  • Conduzir sempre pela faixa da esquerda da auto-estrada, ter o colete reflector no banco do passageiro e pendurar o cd no retrovisor para “enganar o radar”.
  • Criticar o governo local, mas jamais se queixar oficialmente.
  • Dar os máximos durante 10 km, para avisar os outros condutores da polícia adiante.
  • Enfeitar as estantes da sala com as prendas do casamento.
  • Exigir que o tratem por Sr. Engenheiro mas não tratar ninguém com outras profissões por Sr. Pintor, Sr. Economista, Sr.Contabilista, Sra.Secretária, Sr. Canalizador, Sra.Cabeleireira, etc.
  • Filhos baptizados e de catecismo na mão, mas nunca pôr os pés na igreja.
  • Gastar 10 mil contos no Mercedes C220 cdi, mas não comprar o kit mãos-livres, porque “é caro”.
  • Gastar uma fortuna no telemóvel, mas pensar duas vezes antes de ir ao dentista.
  • Guardar aquelas cuecas velhas para polir o carro.
  • Ir à bola, comprar “prá geral” e saltar “prá central”.
  • Ir de carro para todo o lado, aconteça o que acontecer, e pelo menos a 500 metros de casa.
  • Ladie’s night à quinta, preenchidas por homens.
  • Levar a vida mais relaxada da Europa, mesmo sendo os últimos de todas as listas.
  • Levar com as piadas dos brasileiros, mas só saber fazer piadas dos alentejanos e dos pretos.
  • Levar o arroz de frango para a praia.
  • Não ser racista, mas abrir uma excepção com os ciganos.
  • No restaurante, largar o puto de 4 anos aos berros e a correr como um louco, a incomodar os restantes tugas.
  • Organizar jogos de futebol entre homens solteiros e casados.
  • Passar o domingo no shopping.
  • Receber visitas e ir logo mostrar a casa toda.
  • Ser mal atendido num serviço, ficar lixado com tudo, mas não reclamar por escrito, “porque não se quer aborrecer”.
  • Ter diariamente, pelo menos 8 telenovelas brasileiras e 2 imitações rascas da TVI na televisão.
  • Ter dois ou três telemóveis.
  • Ter folclore estudantil anual, por causa das propinas.
  • Ter pelo menos duas camisas traficadas da Lacoste e uma da Tommy.
  • Ter sempre tremoços e cerveja como principal companhia.
  • Tirar a cera dos ouvidos com a chave do carro ou a tampa da esferográfica.
  • Viver em casa dos pais até aos 30 anos.
publicado por Arms às 12:49
tags:
14 de Abril de 2009

45% dos Americanos não sabem que o Sol é uma estrela.

Isto assusta-me. Sinceramente. Não sei se pelo facto de serem 45% dos americanos ou se pelo facto da América ser (supostamente) o país mais poderoso do planeta. Talvez pelos dois motivos. É caso para dizer "Triste!"
publicado por Arms às 21:34

Bom, já é de conhecimento geral o facto de eu interessar-me por curiosidades... Mas o facto de ter sabido que, para além dos humanos e dos golfinhos, as baratas são os únicos animais que fazem sexo por prazer preocupa-me um bocado. Não pelo facto das baratinhas gostarem de sexo. Afinal, sexo é bom para quem gosta. O problema que tenho em relação a esta curiosidade é que alguém, num dado ponto da história da humanidade, foi pago para descobrir isto.

Pensem nisto um bocado. Um cientista conseguiu propor-se a ser pago para estudar a vida sexual das baratas! Tipo, quem é que se propõe a ficar horas a fio a estudar várias baratas a pinocarem (desculpem-me a expressão) para tentar descobrir se fazem sexo por prazer ou não? Pior! Como é que o cientista pensou nisso? tipo, será que acordou um dia e pensou "Eu sei! Vou estudar a vida sexual das baratas para saber se fazem sexo por prazer porque isso poderá contribuir para um melhor entendimento das suas vidas particulares!"? E como é que o cientista conseguiu distinguir o sexo com fins reprodutivos de sexo por prazer nas baratas? Será que chegou ao pé das baratas - enquanto fumavam um cigarro na cama após o acto - e perguntou-lhes? Se calhar deduziu que, vários meses depois (ou dias. Não sei quanto tempo demora para uma barata gestar baratinhas), ao ver que não nasceram baratinhas, a barata-fêmea e a barata-macho andaram a rebolar na relva para se entreterem. Até porque as baratas não têm televisão e, já se sabe, sem televisão não há as novelas da TVI para distrair a barata-fêmea.

Enfim... são estas as coisas que se fala pela loja quando não há clientes para atender nem trabalhos para fazer...
publicado por Arms às 20:00
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
subscrever feeds
blogs SAPO
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
15
16
17
18
20
21
23
24
25
27
30
pesquisar neste blog