29 de Janeiro de 2009

Há coisas na sociedade que me escapa. Não por eu ser burro porque, felizmente, tenho um cérebro e sei usá-lo. Mas por achar certas coisas desnecessárias ou mesmo ridículas. A mais recente deve-se à expressão usada pelos meus clientes quando me pedem um serviço (que, aliás, faz parte das minhas funções). O "Pode ser?".

Não sei se algum de vocês já reparou mas, quem faz atendimento ao público, certamente já deve ter ouvido algo como: "Eu queria [objecto/serviço]. Pode ser?"

Não sei se é só de mim mas acho completamente despropositado. Se estou ali, na condição de funcionário da empresa (ou técnico, como agora se usa por causa dos novos termos politicamente correctos que basicamente não mudam nada à excepção de usar um termo xpto para designar exactamente a mesma coisa) e aquele objecto/serviço faz parte do leque de objectos/serviços que a empresa tem disponível, então porquê a pergunta? Claro que não pode ser. Tem que ser. Vou fazer o quê? Negar o serviço? Negar continuar com o atendimento? Claro que não.

Ou será que a senhora (sim, porque só as senhoras é que me fazem esta pergunta) pensa que me está a incomodar? Estou lá como profissional. Atendimento ao público faz parte das minhas funções.
Se calhar pensa que não pode ser porque eu não sei realizar o serviço. Mas, deduzo que a senhora teria alguma inteligência para perceber que, se estou lá (e fui, consequentemente, contratado) é porque sei fazer as coisas.

Sinceramente...

E, quando me vêm com a pergunta típica do "Queria uma cópia a cores. Pode ser?" a única vontade que tenho a fazer é responder "Claro que não!"

Ou então sou eu que sou demasiado picuinhas...
publicado por Arms às 22:46
Os portugueses são oprimidos e tem medo de pedir e reinvindicar. è uma questão de educação nada mais.
Arankal a 30 de Janeiro de 2009 às 01:53
Comungo inteiramente :) lol

E quando terminas "Queria uma cópia a cores. Pode ser?" a única vontade que tenho a fazer é responder "Claro que não!" foi a cereja no cimo do bolo (embora eu nao goste de cliches) e gostei mesmo muito ;) É como "queria um copo de água" ou "quria um café". Entao ja nao quer, pode ir embora...

Mas aqui ressalta diferente, porque "pode ser"? equivale a "Não", quando a função é fazer ;)

abraço amigo :)
Daniel Silva (Sair das Palavras) a 30 de Janeiro de 2009 às 09:56
Rapaz!

Dei-te um "olha que blog maneiro"...
Tens lá umas regrinhas com os procedimentos do selo.

Abraços!
Felipe Nunes a 2 de Fevereiro de 2009 às 21:47
Hmm... balança talking now... mas imagina que a maquina que faz o serviço que a senhora quer, por exemplo, está avariada ou a ser composta ou afinada? :p Ou imagina que tu acabaste de terminar o serviço e já não é suposto estares a atender :p
Claro que no geral concordo contigo :p mas antes serem delicados do que arrogantes, não? :p
André a 3 de Fevereiro de 2009 às 00:41
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Que texto! Que texto! Sou solteiro por opção e que...
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
blogs SAPO
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
18
19
20
23
24
27
28
30
31
pesquisar neste blog