29 de Agosto de 2006

Às vezes temos conversas com pessoas que nos abrem os olhos. Mesmo que sejam de palavras simples. Um pensamento solto que foi dito ao acaso e que, mesmo por mero acaso, acerta em cheio.

Recebi um amigo que quis que eu lhe lesse as cartas de Tarot. Li-lhe. Mas, como ele também lê Tarot, pedi-lhe que me lançasse as cartas. Foi surpreendente. Foi triste mas abriu-me os olhos. E, pensando melhor, nem foi triste, porque não estou triste. Foi intenso. Sim... Diria que é mais isso.

Ele disse-me logo que a minha vida corre como me corre por minha culpa. Que tenho potencialidades de ter o mundo aos meus pés mas que passei a minha vida toda a dedicar-me aos outros. A minha vida ficou para segundo plano. Esqueci-me de tratar de mim mesmo. É um grande defeito meu: pôr os outros acima de mim mesmo. Digo defeito pela situação em que me encontro e pelo facto de que a minha vida poderia estar muito melhor se tivesse dedicado algum tempo a mim mesmo. É verdade que adoro ver as pessoas que me rodeiam sem problemas e ajudo sem pensar duas vezes. Mas fiz isso durante tanto tempo que abandonei-me a mim mesmo. Fiquei como que esquecido numa parteleira, ou posto numa lista de espera.

Parece-me que está mais que na hora de tratar de mim mesmo. Antes que seja tarde demais e eu me perca dentro de mim mesmo. Os meus amigos que me desculpem se um dia negar-lhes algo. Dei tanto de mim a vocês e vocês sabem que eu daria muito mais mas, se não investir em mim mesmo, um dia não estarei cá para vos ir dando muito aos poucos.

Cat, eu sei que tu, pelo menos irás compreender-me perfeitamente. Sabes de que falo. Sabes que eu preciso de dedicar tempo a mim mesmo. Não estou a dizer para me afastar. Apenas que, muito provavelmente direi que não quero falar sobre algum assunto mais pessoal se estiver numa fase mais complicada. Sei que poderei eventualmente falhar para contigo em alguns dias. Mas sabes que nunca, e vinco o nunca, terei a intenção de te negar qualquer ajuda que poderei dispensar. Apenas que já dispensei quase todas as minhas energias a ajudar o enorme leque de amigos que tenho que acabei por me diluir em mim mesmo. Acho que chegou a parte de procurar-me. E penso que já sei como vou começar. Terei, muito provavelmente que pedir a tua força (que sabes que tens) para eu não desistir. Irei começar pela minha mãe. Desta vez não importa a situação. O que importa é que tenho que me encontrar.

Que me dêem forças os meus amigos. Poderei um dia precisar mesmo deles. ;)

Desculpem-me eventuais erros ortográficos, ou mesmo erros semânticos. Quando fico sentimentalão tenho tendência a vomitar palavras em vez de os dizer coerentemente.
publicado por Arms às 01:04
Bem, eu ja te tinha dito sobre isso... deve pensar mais em vc...
A sua viagem foi um descanso, mas vc esta voltando a fazer as coisas q te saturavam... pense mais em vc, as pessoas tb tem mais amigos, e agora esta na hora e de elas te ajudarem, elas te darem força...
Migo, faça o q as cartas disseram, poem este mundo aos teus pés(desde q nao me ponha como escravo lol) e seja feliz, pois isso e o q todos queremos na vida...
Eu tb estou precisando fazer isso, pois me dedicava bastante aos amigos e descobri q na verdade nao tenho amigo nenhum... Bem, tenho uns e outros, mas perdi muitos q eu pensei q me consideravam amigo).
Enfim... força...
=)
Ragof a 29 de Agosto de 2006 às 10:20
Resolve esse detalhe com a tua mãe. Pode parecer uma montanha difícil de afastar mas verás que depois tudo vai fluir! O tempo é um execelente conselheiro e ajuda as pessoas a perceberem a verdadeira importância das coisas!

Acredita em mim que já passei por isso! Vais ver que depois de te abries com a tua mãe o mundo fica mais transparente, mais cativante, até mais mágico!

Aquele abraço
PS- Claro que também te podes despedir de mim com "aquele abraço". Afinal de contas, "aquele" é aquele que cada um quiser!
Coool a 29 de Agosto de 2006 às 10:42
A maior tendência do ser humano é a de seguir algo cegamente, por muito mau que seja; no caso da pessoa, ou se perde, ou perde os outros. O meio termo é estupidamente complicado de atingir.

Acho que fazes extremamente bem em re-procurares-te, pois a tua vida é a coisa mais preciosa que poderás ter, e só a deves, se assim o entenderes, por nas mãos de uma pessoa. Mas não a percas nem mesmo assim.

Felicidades, e exijo mesmo que me procures caso precises de ajuda, um abraço, palavras, ou o simples saber de que há quem se preocupe. Não te peço nada em troca, nem mesmo explicações; diz apenas o que entenderes.

Abraços e beijos aqui do "je"
Pedro Rodrigues a 29 de Agosto de 2006 às 11:36
Sim migo, realmente faz o que as cartas te dizem e pensa mais em ti sem ser nos outros.
Luta por ti e para seres feliz!
Qualquer coisa tens aqui um amigo com que podes contar, sabes disso, um forte abraço!!!!
@lexhumanature a 29 de Agosto de 2006 às 12:37
Hmmmm!... Estás a falar de ti próprio - da tua maneira de ser. Não de uma camisa que, repentinamente, não te agrada. É fácil ir até ao roupeiro e tirar de lá outra, não é?

...E, se te passar pela cabeça, até podes ir para a rua em tronco nu!

Quero com isto dizer que a vida não é um "despe e siga" que possamos ignorar. A tua, por pouco que tenhas conseguido, acaba por ser o reflexo daquilo em que acreditas e - de novo pelo que tenho lido - não tens de que te envergonhar. OK!... Olhas para a frente e as perspectivas são escassas, mas quantos de nós as têm?

Quantos são os que podem dizer que ajudaram um amigo quando ele precisava? Quando ajudas os outros, estás a conhecer-te melhor. Estás a colocar no teu futuro as coisas que gostarias que lá estivessem ou, pelo menos, estás a pôr de lado aquelas que não te interessam.

É evidente que não deves descurar-te a ti mesmo. É fundamental que o não faças!... Mas, se prestares menos atenção aos teus amigos, isso não é o mesmo que contrariares aquilo em que acreditas? Não estás a correr o risco de te transformar em alguém que é diferente da imagem que esperavas ver no espelho?

Olha, não ligues, acho que me espalhei ao comprido e acabei por não dizer nada que fizesse sentido!

Um abraço.
driftin' a 29 de Agosto de 2006 às 14:30
Quando precisares dessas forças, os amigos serão os primeiros a virem em teu socorro! Nunca duvides!

Abraços e boas tiragens de Tarot.
João (Doce Amigo) a 29 de Agosto de 2006 às 16:19
Olhes para onde olhares, estejas onde estiveres... eu estarei contigo. Cat
Anónimo a 1 de Setembro de 2006 às 21:53
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
blogs SAPO
Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
pesquisar neste blog