24 de Abril de 2007

Meu mundo era cinzento
Mas agora cego-me na sua escuridão

Pesava que me poderia erguer
Mas quando caio quebro os braços

Tu és o ferro que uso para erguer a minha jaula
Tu és a causa da minha fúria
Quando as coisas que eu pensava ter
Eram sonhos orbitando a minha cabeça
Quando todas as coisas parecem morrer
E até os mortos podem chorar

Fechei a minha boca e cosi-a
Mas muito tenho por dizer

A luz do fundo do meu túnel
É apenas o brilho da minha depressão

Tu és as barras que rodeiam a minha jaula
Eu uma esquecida memória de um poeta morto
Porque as coisas que eu pensava ter
São apenas sombrias figuras na minha mente
Quando todas as coisas parecem chorar
E até os mortos podem morrer
(2000)
publicado por Arms às 01:34
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
blogs SAPO
Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
17
18
pesquisar neste blog