18 de Novembro de 2007

Estou cá fora, sentado no banco do alpendre, embrulhado no cobertor, de pantufas - aquelas que imitam patas de Tigre. As que me ofereceste para os meus anos, lembras-te? - a beber chocolate quente (a tender para o escaldar) olhando a neve cair. Tenho frio na ponta dos dedos e tremelico por todos os lados, mas isso não importa quando assisto a estes pequenos flocos brancos translúcidos cairem. Parecem farrapos de algodão, ou as sementes de dente-de-leão. Só que húmidos. Espero por ti nesta noite de reflexos brancos. Porque sou o único cá fora a ver isto? São duas da manhã e ainda não chegaste - ah! ok! São duas da manhã. Não há muita gente acordada a este hora para ver a neve. - e não sei quanto tempo demorarás. Disseste que voltarias cedo a casa mas depois lá tiveste que ir àquele sítio (não fixei o nome) tratar de sei lá o quê (que também não fixei). Fiquei preocupado porque deu-me aquele aperto no peito - sabes quais, aqueles que me dão quando sinto que algo de mal irá acontecer - quando desligaste o telemóvel com aquele 'amo-te' tão distante, tão forçado. Posso até estar a fazer filmes e a imaginar coisas, mas confesso que foi o que senti. E agora estou aqui, ao frio, com o chocolate quente a ver a neve cair à tua espera.
Ah, chegaste! Finalmente. Levanto-me do banco do alpendre e sorrio. Mas o meu sorriso congela e quebra-se quando olho para ti. Basta-me um olhar para saber. Sobes as escadas do alpendre, com as mãos nos bolsos, como se tivesses vergonha. O teu corpo mexe-se enquanto falas como uma criança tímida. Olhas para mim com esse olhar. Porquê? Estás a falar mas nenhum som sai da tua boca. É como se eu estivesse a ve rum filme mudo. Não preciso de ouvir o que tens para dizer, basta-me olhar para ti. Sentimentos indescritíveis surgem cá dentro, parecem borbulhar, subindo e subindo. Deixo cair a caneca de chocolate quente, que se parte em pedaços salpicando para todo o lado. Nem me mexo para desviar. Caem salpicos na neve, manchando-a de castanho metálico. Levas um estalo. Um estalo apenas.
Rodas sobre os teus calcanhares e partes. Furioso. Engraçado! Tu fazes a porcaria que fizeste e és tu quem fica furioso... Fico ali, de pé no alpendre - com as pantufas de tigre que me deste pelos anos nos pés - a olhar para o teu carro a escorregar e patinar sobre o gelo até te ires embora. Fico ali a olhar quando já nem as luzes do carro eu vejo. E fico ali.

Foste-te embora mas acho que esqueceste da tua sombra na neve à minha porta. Não estarei cá quando a vieres buscar.
publicado por Arms às 03:56
tags:
Oi Arms,

Que coisa mais linda!!! Mas pantufas a imitar tigre?! Oh Lord...

Anyway, vim porque foste tagged:

http://maxcouti.blogspot.com/2007/11/proudest-moment-in-my-lifea-tag.html

Um Abraço
Max a 18 de Novembro de 2007 às 12:39
Passo aqui para te deixar um abraço e dar parabéns por toda a tua estrutura do teu blog que está realmente muito boa.Adorei os desenhos que aqui aparecem. Um big abraço.
nImpossiblePrince a 18 de Novembro de 2007 às 13:20
De facto não é preciso dizer certas coisas para se perceber que aconteceram, ou até por vezes deduzir que vão acontecer. Basta gostar muito de alguém, ter aquela especié de ligação espiritual ou outro nome como queiras chamar, para perceber o que vai dentro da pessoa, o que vai acontecer com ela ou já mesmo aconteceu.
Quanto ao facto da pessoa ter sido ela a fazer asneira e ficar furioso, quando devia ser o contrário, sei bem do que falas...
TheTalesMaker a 18 de Novembro de 2007 às 15:08
Maravilhoso texto.
Graduated Fool a 22 de Novembro de 2007 às 00:38
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Que texto! Que texto! Sou solteiro por opção e que...
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
blogs SAPO
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
16
26
pesquisar neste blog