25 de Fevereiro de 2006

Estou completamente só.
Não está aqui ninguém.
O dia está cinzento.

Porque tento amar,
Se ninguém se interessa por mim?

O sol gela-me o coração
A brisa corta-me a pele.

Este sentimento invade o meu corpo
Flui por todo o lado... esta dor viscosa.

A Terra torna-se grande.
Não encontro amor aqui.
Minhas lágrimas caem por ninguém,
Meu coração bate só por mim,
Grito ao sol... não está ninguém.

Tenho esta lembrança a fritar-me o cérebro,
Meu coração parte-se aos bocados no chão,
Este sentimento mata, esta dor viscosa.

Tento superar: sou um perdedor.
Tento desejar: sou um cobarde.
Corro tão depressa, não consigo avançar.
Estou vivo: não sou ninguém.

Estou só hoje,
Apenas eu... e a minha dor viscosa.

Armindo - 1998
publicado por Arms às 11:34
tags:
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
blogs SAPO
Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
27
pesquisar neste blog