31 de Outubro de 2007

Há dias eu e um amigo meu estivemos a lançar perguntas um ao outro de um livro chamado "O livro das perguntas". Agora lanço-vos algumas perguntas. Apenas porque tenho curiosidade... Responderei às perguntas também...

1) Gostaria de saber a data exacta da sua morte?
Não. Detestaria saber. Para mim é a diferença entre até saber que tenho prazo de validade e saber qual é o meu prazo de validade. Acho que entraria em stress por saber que o dia D se aproxima. Dia após dia, um passo mais perto do fim. E saber que me faltam 'x' dias para o limite. Não obrigado. Prefiro viver na ilusão de que vou durar muito tempo.
2) Que importância terá para a sua vida saber o dia que vai morrer?
Toda! O facto de saber a data exacta irá fazer com que eu viva em função desse dia. Toda a minha vida estaria organizada de forma a usufruir do tempo que cá estaria antes do fim. Que stress! Faria tudo para não desperdiçar tempo - que, confesso, é algo que gosto bastante de fazer!
3) Será o quotidiano vivido mais intensamente se tivermos consciência de que a morte poderá chegar a qualquer instante?
Não! São formas diferentes de se viver. A intensidade não é definida por saber ou não quando se morre. Mas por saber ou não como se vive. A única diferença é tentar fazer muita coisa ao mesmo tempo quando se sabe a data da morte. Aí não se vive intensamente, mas vive-se intensivamente. É diferente.
4) E se não pensarmos muito no assunto?
Continuamos a viver... Se não se pensa no assunto, vive-se normalmente.
5) Se soubesse que alguém estiver prestes a morrer, revelar-lhe-ia a verdade ou não?
Pergunta difícil. Sabemos sempre as respostas quando elas se referem a nós mesmos. Não sei se contava, provavelmente não. Talvez faria de forma a aproveitar ao máximo quando estivesse com ele. O que acaba por ser ridículo, mas só pensamos em aproveitar ao máximo quando sabemos que existe uma data limite e que a data é aquela. Esta pergunta faz-me pensar em mudar algumas atitudes perante os meus amigos.
6) Quantos anos de vida acha que ainda vai ter?
Espero que tenha, pelo menos, mais 74 anos, para chegar aos 101 e ver a minha melhor amiga fazer 100 anos. Ficou prometido. O mais provável é chegar aos 74 e bater as botas, mas espero ter bastantes anos pela frente!
publicado por Arms às 21:44
Rapaz faz perguntas a vida e fala antes da vida e não da morte, ok?
TheTalesMaker a 1 de Novembro de 2007 às 00:42
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
blogs SAPO
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
16
28
pesquisar neste blog