12 de Julho de 2009

 A solidão e a felicidade andam de mãos juntas. Ouvi dizer. São sentimentos que se entrelaçam. Sentir-se só é um estado de espírito individual, que não se compartilha. É tão único e pessoal e, por mais que convivamos com as pessoas e partilhamos sentimentos e afectos, não se compartilham sensações porque cada um de nós sente de forma diferente e vive as suas percepções em tempos distintos. E como seria possível quantificar e dimensionar uma sensação? Qual será o tempo da felicidade? Um segundo? Um minuto? E qual seria o peso da solidão? Um quilo? O que escrevo é um divagação não uma afirmação. Às vezes assusto-me por estar só, e não faço referência à falta de companhia de pessoas, falo aqui da falta da companhia das pessoas especiais com as quais compartilho, de facto, algo. Talvez um sentimento. São inúmeras as vezes que estamos no meio de uma multidão e nos sentimos sós. Talvez sentimos-nos sós quando não compartilhamos sonhos e objectivos, quando os nossos sonhos e planos não incluem uma pessoa para além de nós. Há quem diga que a felicidade está dentro de nós e eu penso que somos realmente senhores e senhoras das nossas vidas porque são as nossas decisões que o regem. Somos nós, a essência e a ausência de tudo o que há em nós. Somos tanto que muitas vezes questionamos tanto poder. E maior parte das vezes perdemos-nos diante de tanto potencial, tanta responsabilidade e tanta possibilidade como gestores das nossas vidas. Das nossas liberdades. 


Podem estar-se a perguntar o que tem este texto todo a haver com solidão. Devem existir estudos e teorias científicas a respeito, mas apenas quero, de uma forma bastante estranha, dizer o que sinto neste momento. E talvez esta seja uma forma de compartilhar este sentimento, de forma a não me sentir tão só. Também sei que no fim só seremos nós, cada um de nós. E não estou com vontade de falar, conversar, por isso escrevo. Apenas para passar disso à mera interpretação ou percepção do que poderá ser um sentimento, uma sensação de cada um de nós.

publicado por Arms às 10:00
sinto-me: Pensativo demais
Hi there. É só para informar que mudei de blog e não estou mais na Lixeira. Podes-me encontrar agora aqui: http://abreajanela.blogs.sapo.pt

Agradecia que apagasses este comentário. Obrigado.
Miguel a 12 de Julho de 2009 às 12:01
ESTOU COMO TU...ENFIM...TENHO MOMENTOS QUE REALMENTE ACHO MESMO QUE TENHO MAIS DE TRISTEZA DO QUE DE ALEGRIA...CONTINUA COM A TUA ESCRITA..ABRAÇO DAQUELES
VICENTE a 13 de Julho de 2009 às 14:37
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
blogs SAPO
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
16
17
18
19
21
22
23
25
26
28
29
30
31
pesquisar neste blog