20 de Julho de 2007

Eram o quê!? Umas 3 da manhã quando ele saiu de casa. Deu-lhe simplesmente para sair de casa a essa hora. Tinha acabado de chegar do trabalho e, aparentemente, estava cansado. Mas algo o impedia de se deitar e adormecer. No seu estado normal teria ficado em casa porque ninguém sai em Lisboa a essa hora sozinho, sob a ameaça de ser assaltado. Desdeu a rua e meteu-se por outra, contornou umas tantas ruas. A noite estava levemente agradável mas ele estava completamente perdido. Chegou lá pelas 4.30 ao rio e sentou-se num banco ali perdido como ele. E chorou. Chorou porque tudo o que fez na vida deu errado e já não tinha forças para continuar a lutar. Estava exausto, cansado. Estava preso numa vida que não queria, numa vida que não desejava. E questionou todas as suas escolhas e reviveu todas as suas consequências. Relembrou-se de todas as suas conquistas e apercebeu-se de todas as suas derrotas. Chorou por não saber o que fazer, o que dizer, que caminho tomar. Lembrou-se das suas relações falhadas e das dores que o seu coração suportou. E lembrou-se dos momentos em que passou fome e do facto de estar muito abaixo de forma e da dor da sua perna que não passa e do facto de não se lembrar da última vez que alguém o abraçou com sentimento. E sentiu a sua solidão, a sua insignificância e a sua derrota agarrarem no seu coração e apertarem-no.

Mas, lá pelas 6 talvez, ao sentir o dia a renascer, algo em ele mudou. Não sabia explicar o que era. Era algo que nunca tinha sentido antes. Uma sensação de potencialidade. Um sentimento de mudança, de oportunidade... de esperança. E foi lá pelas 6.10 que ele se levantou e secou as lágrimas e sorriu. Porque a vida dele não estava assim tão má. Afinal, este é mais um dia de oportunidades. Mais vale aproveitá-lo enquanto está fresco...

Lá pelas 10 conseguiu...
publicado por Arms às 12:53
São histórias dessas que vão marcar os dias. Os meus, os teus, os dele! É a realidade numa montanha-russa! Como eu queria travar isto, também!

Muito bem escrito, parabéns!
Kokas a 20 de Julho de 2007 às 13:52
Vou, vou, vou...choro, choro, choro e depois acabo com essa sensação de certa força, energia e alento.

Um texto muito, muito bonito que me é tão familiar.
Graduated Fool a 23 de Julho de 2007 às 04:20
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
blogs SAPO
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
15
29
pesquisar neste blog