30 de Janeiro de 2008

Até me custa a acreditar que já se tenha passado quase um ano e que ainda continues presente na minha memória. Continuas lá, pendurado como uma teia de aranha, naquele canto da minha alma que ficou abandonada. Como uma casa em ruínas. Uma casa erguida de sonhos e espectativas e que abandonaste quase tão depresa como entraste. Nunca, jamais, alguém ocupou aquele canto. Talvez por eu não o ter permitido ou por ninguém se ter predisposto a ocupar tal canto poeirento e cheios de teias de aranha, de memórias supostamente esquecidas. Foi há quase um ano e a memória continua cá. Se me perguntarem continuo a negar, a mentir. Para mim e para os outros. Engraçado. Nós humanos somos assim. Mentimos todos os dias e vivemos a nossa vida mentindo para nós mesmos. Mentimos porque a verdade dói demais. E a verdade é que ainda estou apaixonado por ti e ainda penso em ti. E a verdade é que eu recuso-me a enfrentar as evidências de que tu já partiste e nunca voltarás. E a verdade é que eu não avanço porque tenho demasiado medo em ser magoado. Não! Não em ser magoado, mas apaixonar-me de novo. Isso é o que realmente assusta.

(A continuação dos rabiscos de uma futura história.)
publicado por Arms às 20:45
tags:
Larga isso rapaz, só te faz é mal.
:(
TheTalesMaker a 30 de Janeiro de 2008 às 21:28
Há coisas que só estão MESMO nas nossas mãos. É uma banalidade, eu sei! Mas apeteceu-me!
Aquele abraço de força e com força!
Kokas a 31 de Janeiro de 2008 às 19:40
olá. não me conheces, nem eu a ti, na verdade. mas foi este post que me chamou a atenção numa lista de textos a ler de um blog de um amigo (Felizes Juntos) de uma amiga. E como invento sempre mil coisas para não fazer o que devo (trabalhar e tal), comecei a ler o teu blog por uma certa afinidade em relação ao post em questão. Mais tarde percebi que pertence à colecção dos «meus textos» e não ao «minha vida», mas ainda assim. e percebi muita coisa sobre a tua forma de ser e não pude deixar de me sentir menos estranho ou raro. Alguns comentários breves: os teus desenhos são de facto muito interessantes - tens jeito, os poemas também não são maus (e reparei em alguma insistência no uso de termos como faca/vidro/navalha/cortar/cicatrizar - não só nos poemas...). Lisboa e a tua aventura de vida - foi preciso ter coragem ou o que lhe queiras chamar! Mas o Porto é o senhor Porto (e o metro não é assim tão complicado!). Adicionei o teu link ao meu blog, espero que não te importes! É bom ir lendo coisas inteligentes e interessantes. Não te preocupes que não aparecerei no bar com a t-shirt «Li op teu Blog, Arms, e decidi dizer-te ola!». Abraço de boa sorte!
Tulisses
tulisses a 8 de Fevereiro de 2008 às 13:06
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Que texto! Que texto! Sou solteiro por opção e que...
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
blogs SAPO
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
17
18
20
21
23
25
26
28
pesquisar neste blog