Só não ganhes medo como eu... Torna-se doloroso... Tornas-te o teu próprio travão. Gostas da pessoa, gostas de estar com ela, gostas do seu sorriso, gostas do seu olhar, gostas de pensar e de sonhar com ela. Tudo isso te dá conforto. Tudo isso é o teu conforto. Só haverá uma altura em que nos cansamos de nos apaixonar - quando não pretendemos voltar a apaixonar-nos por mais ninguém por já não ser necessário... Fica bem.
Anónimo a 23 de Julho de 2006 às 16:33
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.