07 de Setembro de 2008

A vida é como os puzzles.

Em criancinhas os puzzles têm pouquíssimas peças, encaixam de uma maneira, são coloridas para serem distinguidas umas das outras e, no fim formam uma imagem.

Em crianças, os puzzles já têm mais peças, mas continuam simples de se montar, apesar de já se encaixarem de mais formas.

Em adolescentes os puzzles complicam-se. Encontram-se as primeiras caixas de 100 a 500 peças. São puzzles demorados, complicados e stressantes. E nós, como sempre, começamos sempre de fora, a fazer a moldura e depois vamos indo para o centro. Muitas vezes apetece desistir e, algumas vezes desistimos mesmos, completando os puzzles só depois, em adultos.

Em adultos, os puzzles são terríveis. Há-os em 3D, com duas faces, com formas estranhíssimas, a preto e branco, etc. São de loucos para completar e erramos vezes sem conta. Passamos imenso tempo de volta do mesmo para chegarmos a meio e apercebermos que nos tínhamos enganado e voltamos atrás. Mas, quando completamos os puzzles, a sensação de satisfação é intensa. Aquele sorriso escapanos.

Em idosos, os puzzles são dominós e peças de xadrez. Olhamos para os puzzles que completámos nas nossas vidas e rimos-nos do facto de termos sido uns idiotas chapadosem termos stressado com cada um deles. Mas só nessa altura é que nos apercebemos que os diferentes puzzles eram, afinal, peças do puzzle final.

(Algo em que me lembrei...)

Ele - Claro que existe um mundo gay! Pergunta ao Arms.
Arms - Claro que existe e é muito fácil lá chegar... Primeiro procuras um arco-íris e, onde esse arco-íris tocar o chão, tens um duende. Só que não é um duende qualquer. Este é um duende drag-queen, com plumas rosa-choque e umas botas fuscia, com lantejolas, chamado Carlos. O Duende abre um portal com a sua varinha (mágica, não a pilhas) e saltamos lá para dentro. Dançamos, cantamos, engatamos. Só coisas boas onde todos os gays realizam os seus sonhos.
Ele - Escusas de ser assim.
Arms - Assim como?
Ele - A gozar.
Arms - Não ando a gozar. Existe mesmo.
Ele - Pois, pois. Só se for nos contos de fadas!
Arms - Então não digas que existe um mundo gay, porque não existe. Ou, se existir, não digas que me perguntem porque nunca lá estive.

(Sim, ele foi meio parvo e sim, senti-me meio ofendido. E sim, eu fui bruto! Paciência tem limites... O meu acontece ter limites baixos.)

Já que somos tão bons em iludirmos a nós mesmos, vamos lá iludir-nos um pouco mais e achar que está tudo bem, que não fizemos absolutamente nada de mal. Aconteceu.

Depois perguntas porque nunca mais disse nada... Olha! Aconteceu.
publicado por Arms às 00:36
mais sobre mim
Prémios
Image Hosted by ImageShack.us
By Eu... Gay... e o meu Mundo
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Etnias

Image Hosted by ImageShack.us
By Felizes Juntos (2009).
quote: o traço bonito e elegante reflectido no ímpeto neutralizado dos dias
By Felizes Juntos (2008)
quote: bom gosto e traço bonito e elegante.


últ. comentários
Que texto! Que texto! Sou solteiro por opção e que...
Olha eu estou exatamente igual.. Não me conseguiri...
Olá Arms!Há quanto tempo! Não tenho acompanhado es...
aqui ha dias vi te a subir a rua do sol ao rato.j...
Bem fixe isto. Nos extremos há coisas que nem sabe...
se estiver interessado/a num novo template para o ...
Sim, concordo.Mas acima de tudo, mais intervenção ...
Silêncio a mais... nessas viagens todas não há int...
Bom regresso à blogosfera
Concordo com o que dizes, tambem sou solteiro e as...
subscrever feeds
blogs SAPO
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
17
18
21
22
23
25
27
28
30
pesquisar neste blog