Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

reflectmyself

reflectmyself

Philadelphia

Arms, 09.09.09

 

Eu tinha 13 anos na altura. Vi-o quase que às escondidas dos meus pais. Na altura a minha melhor amiga ainda não sabia de nada sobre mim. Fiquei pregado à televisão (e aos lenços) o tempo todo. Sempre foi o único filme que conseguiu colocar uma lágrima no canto do meu olho. Continua a sê-lo. Para mim este filme foi um dos mais marcantes em toda a minha vida, até porque ajudou a interiorizar este aspecto da minha vida na minha pessoa e fez-me aperceber (e pensar) melhor na vida. Tudo bem que a temática não era das mais felizes para catalizar um crescimento interno, mas ajudou. Depois de rever este filme, uns anos mais tarde, a minha melhor amiga soube - e continua a dar os seus passos na vida ao lado dos meus - já durante 15 anos. 

 

Para mim, este continua a ser um dos melhores papéis de Tom Hanks e uma das melhores interpretações do cinema. Incluindo umas das transformações melhor concebidas e credíveis. A expressão de Tom Hanks ao 1:26m continua a sensibilizar-me. Um filme que todos deviam de ter... e ver de vez em quando. A música continua a ser uma relíquia.

 

E foi revisto recentemente... com a mesma lágrima de sempre! E um toque de nostalgia.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.